Última hora

Última hora

Manifestação pró-Arménia nas ruas de Bruxelas contra adesão de Turquia

Em leitura:

Manifestação pró-Arménia nas ruas de Bruxelas contra adesão de Turquia

Tamanho do texto Aa Aa

Enquanto os líderes europeus tentavam chegar a um acordo sobre a adesão da Turquia à União, perto de mil pessoas protestavam contra a entrada do país no clube dos Vinte e Cinco. Eram arménios, franceses, gregos, alemães, holandeses e suecos. Todos juntos contra os projectos da Turquia.

Na base do protesto, em frente ao edifício onde estavam reunidos os líderes europeus, está o não reconhecimento por parte dos turcos do genocídio de arménios em 1915. Para os turcos, terão morrido cerca de 500 mil pessoas, no máximo, quando há registo de mais de um milhão de vítimas. Robert Anciaux, da Universidade Livre de Bruxelas, diz que “é tudo um problema de vocabulário para os historiadores resolverem. Seja como for, há um massacre que os turcos deveriam reconhecer.” Os massacres e deportações de arménios no Império Otomano de 1915 a 1919 terão provocado cerca de milhão e meio de mortes.