Última hora

Última hora

Julgamento do "Califa de Colónia" só arranca em Abril

Em leitura:

Julgamento do "Califa de Colónia" só arranca em Abril

Tamanho do texto Aa Aa

Foi adiado para 4 de Abril o julgamento do islamista turco, Metin Kaplan. A primeira audiência do processo decorreu esta segunda-feira, em Istambul, mas a acusação e a defesa concordaram com o adiamento para uma data posterior à entrada em vigor da nova legislação turca, a 1 de Abril.

Nesta primeira audiência, Metin Kaplan, mais conhecido como “Califa de Colónia”, refutou as acusações de terrorismo, um dos 14 crimes de que é acusado pela justiça turca. Aos 51 anos, Kaplan foi extraditado da Alemanha em Outubro, após uma longa batalha judicial e depois de Ancara ter dado garantias de que não o condenaria à pena de morte. Instalado na Alemanha desde 1983, o “Califa de Colónia” sucedeu ao pai à frente de uma organização islâmica opositora do regime laico turco. A guerra de sucessão levou-o à prisão por quatro anos por incitamento ao homicídio de um rival. A Turquia procurava-o, entre outros, pela tentativa de atentado contra o mausoléu de Mustafa Kemal Ataturk, o pai da Turquia moderna e laica, em 1998.