Última hora

Última hora

Ucrânia mobiliza-se para eleições dentro de três dias

Em leitura:

Ucrânia mobiliza-se para eleições dentro de três dias

Tamanho do texto Aa Aa

Um apelo à mobilização eleitoral a três dias do escrutínio histórico na Ucrânia. Faz nesta quinta-feira um mês que as primeiras multidões saíram à rua para iniciar a revolução laranja na Praça da Independência em Kiev. Viktor Iushenko, líder da oposição tornado famoso em todo o mundo, apelou aos apoiantes para que se certifiquem que o seu voto é colocado na urna, porque a liça não vai ser fácil.

E para o combate levou dois pugilistas de renome, campeões do mundo, os irmãos Klitschko, que vivem na Alemanha. Vitaly e Vladimir, pesos pesados, foram passar o Natal a casa com a esperança de ver Iushenko ganhar. A repetição do escrutínio para escolher o presidente, no dia 26, desviou as atenções dos ucranianos da quadra natalícia e politizou a população em dois pólos distintos. Do outro lado da corrida presidencial, concentrada no Leste do país, está o azul que representa Viktor Ianukovich, actual primeiro-ministro. Apoiado por Moscovo, Ianukovich viu a vitória na segunda volta eleitoral ser anulada pelo Supremo Tribunal ucraniano por fraudes maciças. Ianukovich optou por fazer campanha em terreno amigo. O resultado deste escrutínio é difícil de adivinhar, embora analistas afirmem que a oposição está em vantagem. Ao aeroporto internacional de Kiev começam a chegar os observadores internacionais enviados por vários organismos para testemunharem da idoneidade do processo. Muitos são estudantes universitários que prescindiram do Natal em casa para participar neste momento histórico para a Ucrânia. A OSCE, Organização para a Segurança e Cooperação na Europa, encarregou-se de receber e gerir a presença dos voluntários. A contagem decrescente há muito que começou no país. Domingo é o grande dia.