Última hora

Última hora

Contagem decrescente para presidenciais na Ucrânia

Em leitura:

Contagem decrescente para presidenciais na Ucrânia

Tamanho do texto Aa Aa

Conferência de imprensa de fim de campanha eleitoral em Kiev, onde Viktor Youchenko falou pela última vez aos jornalistas, antes das eleições de Domingo. O envenenamento de que foi vítima voltou a estar entre os temas abordados, um assunto que Youchenko tentou dar por encerrado. Youchenko teve de resto umaatitude conciliadora quando questionado sobre o papel dos apoiantes pró-moscovo num futuro governo laranja.

Esta é a repetição da segunda volta das presidenciais de Novembro, canceladas devido à existência de fraudes maciças. Seguiu-se um movimento de contestação sem precedentes na história da Ucrânia, desde a sua independência em 1991. Esse movimento ficou a ser conhecido como Revolução Laranja, a cor da coligação da oposição ucraniana. Segundo as últimas sondagens Viktor Youchtchenko, candidato pró-europa, tem neste momento uma vantagem de 14 pontos sobre o rival pró- Moscovo, Viktor Ianoúkovitch. Estas eleições que, depois das denúncias do último acto eleitoral, que acabou por ser anulado, vão contar com um número recorde de observadores estrangeiros. São mais de 12.000 observadores internacionais, oriundos da Europa, América, e de alguns países pertencentes á antiga União Soviética. Apesar do reforço de observadores e da formação de uma nova comissão eleitoral central, continua a existir a possibilidade de fraude. O primeiro ministro Ucraniano Viktor Yanukovitch, improvável vencedor das próximas Presidenciais continua a afirmar que foi prejudicado nas últimas eleições de 21 de Novembro.