Última hora

Última hora

Arranque da campanha eleitoral na Palestina

Em leitura:

Arranque da campanha eleitoral na Palestina

Tamanho do texto Aa Aa

Nasce uma nova era na Palestina. Este natal, no arranque da campanha eleitoral, foi respeitado um minuto de silencio e evocou-se a memória daquele que dedicou a vida à causa.

Yasser Arafat morreu sem ver realizado o sonho, mas a sua morte deu nova luz à criação de um Estado palestiniano. Mahmoud Abbas, que já herdou o comando da OLP, deverá também ser o sucessor de Arafat à frente da Autoridade Palestiniana, por falta de um rival de peso depois Marwan Barghouthi ter retirado a candidatura. A mulher de Barghouthi foi uma das caras, este sábado, ao lado de Abbas que no arranque da campanha eleitoral, em Ramallhah, afirmou que a paz com Israel só pode chegar com a libertação dos prisioneiros, a começar por Barghouthi. Na noite da consoada, o candidato da Fatah tornou-se no primeiro alto responsável palestiniano, desde o ano 2000, a assistir à missa do galo em Belém. Abbas é visto como um moderado por Israel e o Ocidente. Com o Hamas a boicotar as eleições, o lider de 69 anos é o provável vencedor das eleições do próximo dia 9 de Janeiro. Linhas fortes da campanha, para além da libertação dos prisioneiros, a ideia que a retirada de Gaza deve ser apenas uma etapa e que Israel deve progressivamente sair de todos os territórios que ocupa a guerra de 1967.