Última hora

Última hora

Colonos israelitas ameaçam Sharon com "desobediência civil"

Em leitura:

Colonos israelitas ameaçam Sharon com "desobediência civil"

Tamanho do texto Aa Aa

Centenas de colonos israelitas acamparam hoje frente ao Parlamento nacional para protestarem contra o plano de retirada militar da faixa de Gaza. Os manifestantes, na sua maioria, estudantes religiosos, exigem que o primeiro-ministro Ariel Sharon submeta o plano a referendo ou que convoque eleições antecipadas.

Os protestos contra a medida aumentam de tom ao mesmo tempo que Ariel Sharon espera uma resposta do partido religioso Judaísmo Unificado da Tora, ao convite para formar um governo de união nacional em conjunto com os trabalhistas. O governo mostra-se no entanto irredutível. Hoje o exército deteve dez colonos durante uma operação de desmantelamento de um colonato selvagem em Mitzpeh Yitzhar, na Cisjordânia. Um dos detidos era um soldado israelita. Entre os que estão prontos a responder ao apelo à desobediência civil lançado pelos partidos da direita religiosa encontram-se centenas de militares que poderão recusar-se a expulsar os cerca de oito mil colonos que vivem na Faixa de Gaza. O governo espera no entanto acelerar todo o processo de indemnizações aos colonos para que este esteja decidido antes do final de Janeiro. Segundo as sondagens uma maioria de israelitas apoia o plano de Ariel Sharon.