Última hora

Última hora

Novo sistema de controlo de vistos de entrada na UE

Em leitura:

Novo sistema de controlo de vistos de entrada na UE

Tamanho do texto Aa Aa

Os países da União Europeia vão passar a dispôr de um registo de dados biométricos.

A partir de 2007 e com o fito de prevenir a imigração ilegal e o terrorismo, todos os vistos de entrada de curta duração irão passar a incluir informação biométrica digitalizada, como impressões digitais e identificação ocular, etc. O novo crivo de entrada a cidadãos não europeus será o VIS, as iniciais do novo sistema que permitirá consultar em tempo real, os dados de alguém que solicita um visto. Um sistema que ficará ligado a uma central que coordena todos os dados dos consulados e autoridades de imigração dos países do espaço Schengen. Jan de Cuester, da comissão para a Justiça da União, explicou que “é necessário fazer o equilíbrio entre as necessidades de segurança e a protecção da vida privada dos que solicitam estes vistos. Um equilíbrio que não é um exercício matemático. Será importante avaliar politicamente esta questão e a comissão está a fazê-lo”. Actualmente, alguém que deseje entrar no espaço europeu, por exemplo na Alemanha e esse pedido for recusado, pode voltar a fazê-lo num país diferente, por exemplo em Portugal e obter sucesso. Com o novo sistema VIS não será tão fácil, porque todos os dados anteriores estarão disponíveis bastando um clique para aceder à informação. Dados que se manterão activos durante cinco anos.