Última hora

Última hora

Eleições nos territórios palestinianos decorrem sem incidentes

Em leitura:

Eleições nos territórios palestinianos decorrem sem incidentes

Tamanho do texto Aa Aa

Ainda que com as dificuldades de um território ocupado, o acto eleitoral na Cisjordânia, Faixa de Gaza e Jerusalém Leste tem decorrido sem grandes sobressaltos.

Oitocentos observadores internacionais estão no terreno para, conjuntamente com os cerca de 20 mil locais, supervisionarem o processo. Michel Rocard, que lidera a delegação de 260 observadores enviados pela União Europeia, manifesta-se satisfeito com a forma como a votação está a decorrer, mas lembra que “este será um longo dia e é preciso ver o que vai acontecer até ao final”. O encerramento das urnas está previsto para as 18 horas, hora de Lisboa, mas em alguns locais talvez se prolongue por algum tempo. Em alguns postos de controlo entre os territórios palestinianos e o território israelita houve problemas pontuais. Um assunto a que Jimmy Carter, um dos observadores internacionais, está particularmente atento. Carter diz que ontem telefonou ao primeiro-ministro israelita, Ariel Sharon, por causa de alguns destes postos de controlo que se encontravam encerrados e a situação foi imediatamente resolvida e revela que tem o número pessoal de Sharon e está autorizado a telefonar-lhe a qualquer momento quando surja algum problema. Jerusalém Leste parece ser o ponto crítico destas eleições. A Comissão Eleitoral Central chegou a considerar que não estavam reunidas as condições para que o escrutínio fosse livre a transparente na cidade santa, onde havia apenas 5 mesas de voto para cerca de 120 mil eleitores, mas 12 outras mesas de voto foram abertas na Cisjordânia, nos arredores da cidade Apesar das acusações palestinianas, Israel diz que está a fazer tudo para garantir o desenrolar normal do acto eleitoral.