Última hora

Última hora

Começa a desenhar-se um novo jogo político no Médio-Oriente.

Em leitura:

Começa a desenhar-se um novo jogo político no Médio-Oriente.

Tamanho do texto Aa Aa

Os Estados Unidos parecem estar mais junto dos palestinianos do que nunca. É o senador democrata, e antigo candidato presidencial John Kerry, quem aparece junto ao chefe de governo israelita no seu gabinete, mas é o chefe de Estado norte-americano quem promete duplicar este ano a ajuda aos palestinianos.

Uma estratégia que não agrada ao primeiro-ministro israelita. No entanto, trata-se de uma nova fase em todo o processo já que o próprio Ariel Sharon apresenta hoje o novo governo. O principal aliado de Sharon, o líder trabalhista Shimon Peres, considera que é preciso dar o benefício da dúvida a Mahmoud Abbas. Peres disse à rádio do exército israelita que Abbas será um parceiro intransigente, mas que é moderado e é preciso dar-lhe a possibilidade de ter sucesso. O porta-voz do governo israelita, Silvan Shalom, explica que “chegou o tempo de avançar com os palestinianos no processo de paz e se os palestinianos forem cooperantes Israel irá colaborar”. As expectativas para o futuro são fortes. Só não se sabe para que lado vai pender todo o processo: se para a paz, se para a continuação do conflito.