Última hora

Última hora

Interpol cria maior centro de identificação de sempre em Phuket

Em leitura:

Interpol cria maior centro de identificação de sempre em Phuket

Tamanho do texto Aa Aa

A ilha de Phuket vai ter o maior centro de identificação de vítimas de catástrofes naturais de todos os tempos. O centro é da responsabilidade da Interpol e foi instalado no edifício de uma empresa de telecomunicações da ilha tailandesa.

Aqui serão guardadas e comparadas todas as informações relativas a impressões digitais, plantas dentárias e dados de ADN. Estas informações serão,posteriormente, comparadas com dados análogos fornecidos pelos países de origem ou directamente pelas famílias das vítimas. Este processo complicado implica uma estreita colaboração entre polícia, dentistas e familiares. Na base de dados constarão informações relativas não só às vítimas da Tailândia, mas também dos outros nove países afectados pelas ondas gigantes do dia 26 de Dezembro. Mark Brancheflower, perito em impressões digitais da Interpol, explicou que “as primeiras identificações são feitas através das plantas dentárias” cujos dados anteriores e posteriores à data da morte serão comparados. O mesmo se passa com as impressões digitais. Para já “o serviço já recebeu dados post-mortem de 400 vítimas provenientes de todos os países. Estes vão ser analisados nos próximos dias”, conclui. Só na Tailândia foram recenseados 5.309 mortos e 3.370 desaparecidos. A Interpol pensa terminar a identificação das vítimas nos próximos seis meses.