Última hora

Última hora

Mahmoud Abbas quer regressar ao caminho da paz no Médio Oriente

Em leitura:

Mahmoud Abbas quer regressar ao caminho da paz no Médio Oriente

Tamanho do texto Aa Aa

Israelitas e palestinianos regressam aos trilhos do “roteiro para a paz”, depois da vitória eleitoral do consensual Mahmoud Abbas e de Ariel Sharon ter assegurado ontem a sua sobrevivência no governo israelita.

Convidado já por Israel e Estados Unidos para retomar conversações nos próximos dias, o novo presidente da Autoridade Palestiniana reafirmou ontem que está pronto a estender a mão aos seus vizinhos para poder construir uma paz baseada na justiça. A criação de um estado palestiniano com Jerusalém-Leste como capital, a libertação dos prisioneiros políticos e o regresso dos refugiados palestinianos são algumas das condições negociais herdadas de Yasser Arafat. Abbas quer também assegurar que o processo de retirada militar da faixa de Gaza não vai ser realizado de uma forma unilateral por Ariel Sharon. O primeiro-ministro israelita assegurou ontem a sobrevivência do projecto assim como do seu executivo. Por uma margem de apenas dois votos, o Parlamento aprovou a nova coligação do Likud com os trabalhistas e com os ultra-ortodoxos do partido Judaísmo Unificado da Tora. Uma coligação frágil que une duas visões opostas sobre o conflito israelo-palestiniano. Se o trabalhista Shimon Peres, agora vice-primeiro-ministro, saudou a vitória de Abbas falando de convivência pacífica entre dois estados, já a direita religiosa continua oposta ao desmantelamento dos colonatos na Faixa de Gaza.