Última hora

Última hora

Abbas encarrega serviço de segurança de impedir ataques contra Israel

Em leitura:

Abbas encarrega serviço de segurança de impedir ataques contra Israel

Tamanho do texto Aa Aa

Mahmoud Abbas, sem estado de graça após a eleição e sob forte pressão de Israel, pede às forças de segurança palestinianas que previnam todos os ataques contra o Estado hebreu, ordenando uma investigação sobre o ataque que matou seis soldados israelitas, na semana passada, no posto de controlo de Karni, entre Israel e a Faixa de Gaza.

Abbas recebeu, esta manhã, na Mukata, o chefe do partido Yahad – a oposição da esquerda laica israelita – representada na Knesset. Yossi Beilini veio felicitar Abbas pela eleição como presidente da Autoriade Palestiniana disse à saída da reunião: “O que temos que fazer se acreditamos na paz é falar uns com os outros e não uns contra os outros”, acrescentando que “a decisão de Sharon não é correcta.” Mas Ariel Sharon voltou a gelar as relações com a Autoridade Palestiniana e deu ordem às forças israelitas para estarem atentas de noite e de dia para impedirem os ataques dos grupos radicais palestinianos. Convencer os grupos radicais não é tarefa fácil. O Hamas rejeitou o apelo lançado pela OLP no domingo para acabar com os ataques contra Israel, considerando que ele é contrário aos interesses do povo palestiniano. As Brigadas dos Mártires de al-Aqsa reivindicaram, com dois outros grupos armados, o ataque de sexta-feira à noite que custou a vida a seis soldados israelitas. Abbas ordenou já esta segunda-feira a integração destas brigadas no seio das forças de segurança.