Última hora

Última hora

Conservadores britânicos jogam a carta da imigração

Em leitura:

Conservadores britânicos jogam a carta da imigração

Tamanho do texto Aa Aa

O líder conservador britânico, Michael Howard, reacendeu o debate sobre a imigração em moldes que já levantaram polémica. No jornal Sunday Telegraph, o dirigente dos Tories defendeu a imposição de quotas anuais para os pedidos de asilo, a diminuição das licenças de trabalho e outras limitações à permanência de estrangeiros.

Howard argumenta que “há milhões de pessoas que querem viver na Grã-Bretanha que, por sua vez, não pode acolher toda a gente” e ainda que “não se trata de racismo, mas sim de senso comum”. O mesmo não pensam os adversários políticos. Com eleições gerais previstas para Maio, os liberais democratas dizem que este novo cavalo de batalha representa o “desespero” de Howard, na procura de votos. Os Trabalhistas afirmaram que há preocupações legítimas, mas que as intenções dos Tories são “inacreditáveis”. Os mais críticos relembram que o pai de Howard emigrou da Roménia para solo britânico, em 1939.