Última hora

Última hora

Apoio de Bush a manifestação anti-aborto faz temer mudança da lei

Em leitura:

Apoio de Bush a manifestação anti-aborto faz temer mudança da lei

Tamanho do texto Aa Aa

Com a reeleição de George W. Bush, os opositores do aborto esperam que o apoio declarado do presidente os ajude a vencer a luta que divide a América. Ontem, em Washington, na manifestação a favor da vida, por ocasião do 32° aniversário da autorização do aborto pelo Supremo Tribunal, o presidente americano interveio, via telefone, defendendo a “cultura da vida” e prometendo leis que protejam os mais vulneráveis. Palavras que entusiasmaram as cem mil pessoas que participaram no protesto, segundo os organizadores.

Uma participante afirma que “a vida é sagrada, uma dádiva de Deus” e que aderiu à marcha para “protestar contra a violência contra os bebés”. Um outro pensa que “Bush é um defensor da vida” e quer que ele endureça a luta e salve a vida dos bebés. Para além do apoio do presidente, os manifestantes pró-vida contaram com a participação do líder do Partido Republicano, Ken Mehlman. A polémica não tardou, com os republicanos a dizem que não são todos contra o aborto. No aniversário do “sim” ao aborto, não faltaram também os defensores da interrupção voluntária da gravidez, que temem que a doença e substituição do presidente do Supremo Tribunal ameaçe o equilíbrio de forças, até agora favorável ao aborto.