Última hora

Última hora

Últimos prisioneiros britânicos de Guantanamo regressaram ao país

Em leitura:

Últimos prisioneiros britânicos de Guantanamo regressaram ao país

Tamanho do texto Aa Aa

Chegaram esta noite ao aeroporto militar de Northolt, nos arredores de Londres,os últimos quatro prisioneiros britânicos de Guantanamo. Os indivíduos, detidos há três anos, tinham sido acusados por Washington de ter frequentado campos de treino da Al-Qaeda no Afeganistão.

À sua chegada a Londres, as autoridades britânicas procederam à detenção dos indivíduos, no quadro da lei anti-terrorista, devendo decidir proximamente se confirmam as acusações ou se procedem à sua libertação. Feroz Abbasi, Richard Belmar, Moazzam Begg e Martin Mubanga afirmam ter sido vítimas de maus-tratos, nomeadamente de detenção prolongada em solitária. Os seus advogados pedem a sua libertação imediata. No ano passado, outros quatro prisioneiros britânicos foram libertados sem qualquer acusação, depois de terem passado pela prisão cubana. Actualmente, ainda se encontram em Guantanamo cerca de 600 presidiários, detidos sem acusação formal e sem acesso a qualquer advogado ou organização humanitária.