Última hora

Última hora

Governo espanhol responde duramente às críticas de João Paulo II

Em leitura:

Governo espanhol responde duramente às críticas de João Paulo II

Tamanho do texto Aa Aa

Não podiam ser mais duras as críticas do governo espanhol à Igreja católica, após as declarações de João Paulo II. Na segunda-feira, face à Conferência Epicospal espanhola, o Sumo Pontífice criticou a política do governo de Zapatero. O papa pediu a Madrid que não esqueça as raízes cristãs e alertou para o avanço da mentalidade laica.

A resposta de Madrid chegou pela voz do ministro da Defesa. José Bono diz que a Igreja espanhola não deve estar em permanência centrada no sexo e “não se deve só acusar e responsabilizar o governo pelo laicismo em Espanha. A própria hierarquia da Igreja deve pensar na possibilidade de ser ela própria o motivo da fuga das pessoas das igrejas”. As relações entre o Madrid e a Igreja católica estão ao rubro. A tensão montou com a vitória dos socialistas no ano passado e a aprovação de leis sobre o casamento homossexual, o divórcio e o aborto, ou ainda o uso do preservativo na luta contra a Sida.