Última hora

Em leitura:

Internamento agrava receios sobre a degradação da saúde de João Paulo II


mundo

Internamento agrava receios sobre a degradação da saúde de João Paulo II

João Paulo II foi eleito Papa com apenas 58 anos. O seu Pontificado tem sido marcado por uma aproximação menos rígida dos crentes, pelas inúmeras viagens que protagonizou para espalhar a fé cristã, mas também tem sido ensombrado pelas especulações contínuas sobre o seu estado de saúde. Este internamento veio agravar esses receios.

O Santo Padre sofre da doença de Parkinson e de várias afecções como artrite. Longe da imagem vigorosa que apresentava no ano da sua nomeação, 1978, cada exposição pública que efectua agora dá azo a longas dissertações sobre a sua saúde. Mas João Paulo II nunca quis deixar de se dirigir às multidões. Numa dessas ocasiões, o pior podia ter acontecido. Em 1981, o mundo assistiu ao atentado em pleno Vaticano cometido pelo extremista turco Ali Agcha. A convalescença foi longa. O Papa foi à prisão perdoar o seu potencial assassino. Houve encontros que ficaram para a História. Conhecido por advogar uma ligação próxima aos mais jovens, tendo recebido ícones como o futebolista Ronaldo, protagonizou visitas surpreendentes. Uma das mais memoráveis, sem dúvida, levou-o a Cuba onde se encontrou com Fidel Castro. Apesar do agravamento do seu estado de saúde, João Paulo II continuou, ao longo dos últimos anos, a efectuar várias viagens, fazendo eco da força de vontade no cumprimento da sua missão.
Saiba mais:

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

O Vaticano desdramatiza o estado de saúde de João Paulo II