Última hora

Última hora

Oito países traçam plano para reforçar a integração da comunidade cigana

Em leitura:

Oito países traçam plano para reforçar a integração da comunidade cigana

Tamanho do texto Aa Aa

Combater o isolamento e a discriminação da comunidade cigana. Essa missão leva hoje os responsáveis políticos de oito países da Europa central e de Leste a reunirem-se, em Sófia, na Bulgária. O objectivo é promover o “Decénio da Integração Romani”, título de uma iniciativa conjunta que prevê impulsionar vários mecanismos de aproximação nos próximos dez anos, e deslocar fundos especiais para quatro áreas: alojamento, educação, saúde e emprego.

Os países envolvidos são, naturalmente, aqueles onde a comunidade cigana é maisvasta: República Checa, Hungria, Eslováquia, Bulgária, Roménia, Croácia, Macedónia e Sérvia-Montenegro. O galopante crescimento demográfico desta etnia é tão real quanto o facto de serem os cidadãos mais pobres da Europa. Na Bulgária, 80% dos ciganos vivem com cerca de três euros por dia. A iliteracia é vista como o grande obstáculo para a integração. Na Roménia, apenas um quinto dos jovens da comunidade frequenta o ensino secundário.