Última hora

Última hora

Bancos ocidentais pedem 400 milhões à Rosneft

Em leitura:

Bancos ocidentais pedem 400 milhões à Rosneft

Tamanho do texto Aa Aa

O grupo estatal russo Rosneft, que adquiriu em leilão, através de uma empresa fantasma, a principal divisão da petrolífera Iukos, arrisca-se a ter de pagar mais de 400 milhões de euros a um conjunto de bancos ocidentais, liderado pelo francês Societé Générale.

Esses bancos reclamam a devolução de um empréstimo contraído pela Iukos, o grupo agora em processo de desmembramento, que pertenceu ao milionário Mikhail Khodorkovski. A Rosneft admite a dívida e está a negociar com os credores. O dinheiro foi pedido depois de se saber a origem do dinheiro que permitiu ao grupo estatal comprar a Iugasnkneftegaz. O dinheiro terá vindo da China. O ministro russo das finanças admite que houve um empréstimo, mas nega que tenha servido para comprar a Iugasnk. Já o porta-voz da diplomacia chinesa diz que a China “não emprestou dinheiro para o negócio e, quanto a outros empréstimos, não sabe nada”. O empréstimo chinês terá sido de 6 mil milhões de dólares, cerca de 4,6 mil milhões de euros. A Yugansk foi comprada, no final de Dezembro, por pouco mais de 9 mil milhões de dólares.