Última hora

Última hora

Israel aprova retirada faseada de cinco cidades da Cisjordânia

Em leitura:

Israel aprova retirada faseada de cinco cidades da Cisjordânia

Tamanho do texto Aa Aa

A uma semana do primeiro encontro entre Ariel Sharon e Mahmoud Abbas em Sharm-El-Sheik, no Egipto, os gestos de boa-vontade multiplicam-se dos dois lados.

O governo israelita aprovou hoje a retirada militar gradual de cinco cidades da Cisjordânia e a libertação faseada de 900 prisioneiros palestinianos. A suspensão das incursões militares e o levantamento de algumas barreiras à liberdade de movimentos dos palestinianos foram outros pontos decididos durante a reunião em Telavive da Comissão Ministerial de Reflexão Política do Governo Israelita. Segundo fontes do executivo, Ariel Sharon prepara um terreno negocial para um acordo mútuo de cessar-fogo, tendo decidido a retirada gradual de cinco cidades palestinianas, de Jericó a Ramallah já a partir da próxima semana. A libertação de 900 prisioneiros em duas fases, não reúne no entanto o consenso do lado palestiniano que se inquieta com os critérios de selecção dos amnistiados. Hoje em Rhamallah Mahmoud Abbas reafirmava a sua vontade de levar também para Sharm El-Sheik uma proposta de cessar-fogo que abra o caminho às negociações de paz. Cinco anos depois de uma primeira tentativa frustrada de entendimento em Sharm El-Sheik e quatro mil e setecentos mortos depois, israelitas e palestinianos vão tentar voltar ao ponto zero do roteiro para a paz. Paralelamente, a responsável da diplomacia suiça, Micheline Calmy-Rey, em defesa da iniciativa de Genebra, encontrou-se hoje com o primeiro-ministro palestiniano para recordar a importância de ver reconhecido um Estado Palestiniano.