Última hora

Última hora

Georgia despede-se do primeiro-ministro

Em leitura:

Georgia despede-se do primeiro-ministro

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro da Georgia foi hoje a enterrar, num funeral a que se associaram dezenas de milhar de pessoas.

A cerimónia fúnebre foi presidida pelo chefe da Igreja Ortodoxa da Georgia, na catedral de S. Trinité Zourab Jvania morreu na quinta-feira, aos 41 anos. Chefiou o governo durante pouco mais de um ano. A morte foi considerada uma perda irreparável, pelo presidente Mikhail Saakachvili, que fez o elogio fúnebre. “Devemos provar ao mundo inteiro e a nós próprios que podemos unir-nos perante este momento difícil e esperarmos juntos, pela vitória. A Georgia vai ser um país muito forte e é dever de nós todos e meu dever pessoal, fazer tudo, para que este desejo se concretize”, disse o presidente. Jvania morreu na quinta-feira, aparentemente intoxicado com gás, no apartamento de um amigo, também falecido. As autoridades ainda não puseram em causa a explicação de acidente, dada para justificar a morte do primeiro-ministro, mas também não escondem alguma inquietação sobre questões de pormenor que ainda não obtiveram resposta. O caixão de Jvania foi coberto com a bandeira da Georgia, criada em 1918, após o colapso da Rússia imperial.