Última hora

Última hora

Abbas e Sharon tentam passar acordos para o terreno

Em leitura:

Abbas e Sharon tentam passar acordos para o terreno

Tamanho do texto Aa Aa

Após o simbólico aperto de aperto de mão, Ariel Sharon e Mahmoud Abbas tentamconcretizar os compromissos. Depois de ter convidado Abbas para o sua propriedade de Neguév, Sharon está pronto a deslocar-se a Ramallah, na Cisjordânia, para encontrar o líder palestiniano.

Mais difícil, é a tarefa de Mahmud Abbas, que hoje encontra o Hamas e a Jihad Islâmica. Os grupos armados aceitaram suspender os ataques contra Israel, mas não aceitam um cessar-fogo sem contrapartidas da parte israelita. Perante as câmaras da EuroNews, o vice primeiro-ministro israelita, Ehud Olmert, reitera a determinação do seu país em avançar com o processo de paz. Segundo Olmert, Israel não vão permitir falhar esta oportunidade, não vai permitir que ninguém no mundo possa dizer que os israelitas tiveram uma oportunidade e não se esforçaram duma forma séria. E acrescenta: “Israel pode esperar que não lhe seja pedida a retirada de certos colonatos, o que modificaria a natureza demográfica da Cisjordânia”. Para além da trégua após quatro anos de violência, em Charm el-Cheik, no Egipto, ficou acordada a transferência para os palestinianos do controlo de cinco cidades na Cisjordânia, mas Israel quer manter os maiores colonatos no território. A questão dos colonatos continua a dividir, tal como a libertação de prisioneiros. Os grupos armados palestinianos exigem a libertação dos oito mil prisioneiros, Israel só quer libertar 900.