Última hora

Última hora

Zapatero avisa ETA que as bombas só levam à prisão

Em leitura:

Zapatero avisa ETA que as bombas só levam à prisão

Tamanho do texto Aa Aa

A reação do governo espanhol ao atentado não tardou. Numa conferência de imprensa em Varsóvia, capital da Polónia, o chefe do executivo, José Luis Rodriguez Zapatero, avisou “os terroristas e todos os que os apoiam de que não têm um lugar na sociedade política e civil” e que “as bombas só levam à prisão”. Acabou afirmando: “Quero dizer aos terroristas e a toda a sociedade que o futuro do País Basco, no conjunto de Espanha, será construido” apesar da vontade dos terroristas.

Zapatero reiterou as palavras proferidas, na semana passada, perante o parlamento espanhol que, na altura, acabou por rejeitar o “Plano Ibarretxe”, que prevê um novo estatuto para o País Basco, baseado na livre associação com Espanha. Logo após a explosão, muitos responsáveis políticos afirmaram que o atentado mostra que a ETA está decidida a manter a violência apesar do desejo da sociedade basca e apelaram à união de todos contra o terrorismo. Declarando que a violência não leva a lado nenhum, o ministro do Interior mostrou-se determinado a prosseguir a luta à organização terrorista basca. Segundo José António Alonso, “a ETA está debilitada e não tem futuro político e social, mas continua a manter as capacidades operacionais”. Por isso, “é necessária uma maior determinação democrática para lutar contra o terrorismo e é preciso seguir com atenção a luta policial e jurídica para atacar a organização terrorista com a firmeza de um estado democrático”.