Última hora

Última hora

Raffarin defende o "sim" mas percebe o "não" à Constituição Europeia

Em leitura:

Raffarin defende o "sim" mas percebe o "não" à Constituição Europeia

Tamanho do texto Aa Aa

Juntos pela Constituição Europeia. Durão Barroso recebeu em Bruxelas o primeiro-ministro francês, Jean-Pierre Raffarin, e ambos decidiram reforçar a importância do “sim” ao tratado, numa altura em que os referendos vão arrancar.

No dia em que os portugueses vão às urnas escolher o novo governo, os espanhóis vão tornar-se os primeiros europeus a pronunciar-se sobre o texto constitucional. Numa entrevista à EuroNews, Raffarin falou exactamente das expectativas e do que está em jogo. “Nós aguardamos uma mensagem positiva da Espanha. Aliás, o presidente Chirac estará hoje em Espanha para participar nessa mensagem positiva. Consideramos que a União Europeia está perante uma escolha histórica”, declarou o chefe do executivo francês. Jose Luis Rodriguez Zapatero tem ao seu lado, na campanha pelo “sim, a oposição, e grande parte da opinião pública. Em França, as posições estão muito divididas. E, sobre isso, Raffarin afirma: “É preciso que o ‘não’ exista para que o ‘sim’ possa ganhar. O ‘não’ carrega preocupações como o emprego, a diversidade cultural, a identidade nacional, a mundialização, o modelo anglo-saxónico. Há preocupações legítimas, mas o ‘não’ representa uma pergunta, não uma resposta, de pessoas que têm dúvidas e é preciso responder-lhes.” O tema dos avanços e recuos da Constituição Europeia vai ser motivo de um debate hoje ao fim da tarde, em Barcelona, num encontro moderado pela EuroNews e no qual vão participar Zapatero, Chirac, Berlusconi e Schroeder.