Última hora

Última hora

Incêndio de Madrid impede 10.000 pessoas de trabalhar

Em leitura:

Incêndio de Madrid impede 10.000 pessoas de trabalhar

Tamanho do texto Aa Aa

O incêndio na torre Windsor de Madrid afectou cerca de 10.000 pessoas, impedidas de trabalhar devido ao perímetro de segurança que foi estabelecido pela polícia. Enquanto as restrições não forem levantadas, várias centenas de lojas e empresas têm que estar fechadas, incluindo um armazém da cadeia El Corte Inglés, um dos maiores da capital espanhola, que fica ao lado do edifício ardido. O desastre aconteceu em plena época de saldos.

Algumas empresas, como a Deloitte & Touche, conseguiram deslocar os serviços para outros sítios, neste caso, para a vizinha torre Picasso. Esta firma de consultoria ocupava 20 dos 31 andares da torre Windsor. Mas nem tudo se perdeu: “Havia um plano de segurança e todos seguiram as normas. Os ficheiros informáticos estavam salvaguardados em locais seguros, fora do edifício”, explica o director de comunicação, Goyo Panadero. Além das pessoas que ficaram impedidas de trabalhar, o incênciio afectou ainda a vida de cerca de 600.000 madrilenos, devido às artérias cortadas e às linhas de metro que tiveram de ser parcialmente encerradas. Esta zona de Madrid tem uma forte concentração comercial. Pelo menos 20 empresas cotadas no índice IBEX 35 foram afectadas.