Última hora

Última hora

Protocolo de Quioto entra em vigor esta quarta-feira

Em leitura:

Protocolo de Quioto entra em vigor esta quarta-feira

Tamanho do texto Aa Aa

Entra esta quarta-feira em vigor o Protocolo de Quioto. O acordo foi assinado, naquela cidade japonesa, a 16 de Fevereiro de 1997, com o objectivo de reduzir a poluição atmosférica mundial. Oito anos depois, a comunidade internacional vai celebrar a entrada em vigor do protocolo. Assinado por 141 países, o texto precisava de ser ratificado por, pelo menos, 55 Estados, responsáveis por 60% das emissões de gases com efeito de estufa.

Concretamente, o protocolo estabelece como objectivo, até 2012, uma redução de 5,2% das emissões dos países industrializados, face aos níveis de 1990. O objectivo é ambicioso e os países industrializados, que são quem mais polui, dificilmente o cumprem. Os países europeus, por exemplo, só conseguiram reduzir em 3% as suas emissões poluentes. O aquecimento climático deve-se sobretudo a seis substâncias químicas. O dióxido de carbono, que sai das fábricas e dos escapes dos automóveis, é o principal poluidor. Mas o metano (CH4), o protóxido de azoto (N20) e alguns gases fluorados também têm a sua quota-parte de culpas. Até agora, seis dos 141 países signatários do acordo ainda não o ratificaram. São eles Croácia, Mónaco, Zâmbia, Cazaquistão, Austrália e Estados Unidos. Washington abandonou o protocolo em 2001, alegando razões de competitividade, sobretudo porque as economias emergentes – como a China – não estão submetidas às mesmas regras. A apesar das propostas alternativas de George W. Bush, a sua decisão de virar as costas ao protocolo é cada vez mais contestada, nos Estados Unidos, incluindo no seio da maioria republicana. Uma coisa é certa, dizem os defensores do protocolo: é urgente aplicá-lo. Se nada for feito, o aquecimento global vai provocar uma subida do nível do mar de cerca de um metro nos próximos cem anos.