Última hora

Última hora

Giuliana Sgrena implora por ajuda e retirada de tropas italianas do Iraque

Em leitura:

Giuliana Sgrena implora por ajuda e retirada de tropas italianas do Iraque

Tamanho do texto Aa Aa

A jornalista italiana raptada no Iraque, Giuliana Sgrena, está viva, como confirma o vídeo difundido pela estação de televisão italiana RAI.

A jornalista, raptada a 4 de Fevereiro no centro de Bagdade, apela ao governo de Berlusconi para que retire as suas tropas do Iraque – senão, é assassinada. Refere ainda que seus raptores não querem estrangeiros no país, por serem considerados inimigos. O sequestro de Giuliana Sgrena foi reivindicado por vários grupos islamitas. No dia 7 de Fevereiro chegava a reivindicação, via internet, da Organização para a Jihad no Iraque, que afirmou, posteriormente, que a jornalista seria libertada dias depois por não ser uma espia. A última reivindicação do rapto de Sgrena foi feita por um grupo desconhecido, auto-denominado Brigadas Mudjahidine no Iraque, que ameaçava matá-la.