Última hora

Última hora

IRA e Sinn Fein na mira da polícia irlandesa

Em leitura:

IRA e Sinn Fein na mira da polícia irlandesa

Tamanho do texto Aa Aa

A polícia da República da Irlanda admitiu que membros do IRA e do Sinn Fein se encontram entre os sete suspeitos detidos esta semana, dois dos quais foram entretanto libertados sem acusação formal.

As detenções foram efectuadas no quadro duma investigação sobre a lavagem de dinheiro nos meios independentistas. A ligação ao assalto a um banco de Belfast em Dezembro é uma possibilidade em aberto. Foram ainda apreendidos mais de dois milhões de libras esterlinas, mas ainda é cedo para afirmar que este dinheiro faz parte da soma furtada ao banco norte-irlandês. Noel Conroy, da polícia da República da Irlanda, afirma que, neste momento,estão a ser seguidas várias pistas. E lança um aviso a todos quantos terão visto passar muitas libras pelas suas mãos: o melhor é colaborarem de forma voluntária antes que a polícia um dia lhes bata à porta. As autoridades das duas Irlandas estão trabalhar em conjunto e acabam por confirmar as acusações políticas lançadas por Dublin e Londres sobre o envolvimento do Exército Republicano Irlandês (IRA) no assalto ao Northern Bank de Belfast. Um roubo no qual foram furtados 26 milhões de libras e do qual as cúpulas do Sinn Fein estariam ao corrente. Acusações que Gerry Adams, o líder do braço político do IRA, continua a negar.