Última hora

Última hora

Oposição libanesa pede "Insurreição Pacífica"

Em leitura:

Oposição libanesa pede "Insurreição Pacífica"

Tamanho do texto Aa Aa

Em Beirute, a oposição política apelou aos libaneses para fazerem uma “insurreição pacífica” que conduza à formação de um “governo de transição”, que terá a função de coordenar a retirada das tropas sírias do país. Recorde-se que Damasco tem cerca de 14 mil soldados estacionados no Líbano.

Numa reunião plenária, os dirigentes tomaram a posição conjunta de atribuir ao actual governo libanês e ao poder sírio a responsabilidade no atentado bombista que vitimou o ex-primeiro-ministro Rafic Hariri. Os políticos da oposição pretendem que seja formada uma comissão de inquérito supervisionada pela ONU e exigem a demissão do governo. No terreno a violência fez mais uma aparição depois da morte de Hariri. Homens armados, que seguiam a bordo de três viaturas, incendiaram um acampamento de trabalhadores sírios em Tripoli. Não houve vítimas, cerca de 40 tendas ficaram reduzidas a cinzas. Desde terça-feira que trabalhadores têm sido alvo de actos de violência por parte de grupos armados que exigem a saída de imigrantes sírios do Líbano. O país vive uma situação política turbulenta, cujo desfecho é imprevisível. Recentemente, o ministro do turismo, Farid al-Khazen, demitiu-se do governo e Damasco nomeou um novo chefe dos serviços secretos militares.