Última hora

Última hora

Arábia Saudita pretende retirada síria do Líbano

Em leitura:

Arábia Saudita pretende retirada síria do Líbano

Tamanho do texto Aa Aa

A Síria tem de retirar as tropas do Líbano, caso contrário as relações entre Damasco e Riade vão ficar ensombradas. As palavras foram proferidas pelo príncipe saudita, Abdulaah, durante a visita do presidente sírio, Bashar al-Assad, à Arábia Saudita.

Esta é mais uma acha para a “fogueira” da pressão internacional. A Arábia Saudita é um país influente na comunidade árabe e um aliado tradicional dos Estados Unidos. Entretanto, os ministros dos Negócios Estrangeiros da Liga Árabe, reunidos esta quinta-feira no Cairo, pediram a Damasco que faça aquilo que a comunidade internacional reinvindica, ou seja, a retirada militar seguindo um calendário razoável. O secretário-geral das Nações Unidas, Koffi Annan, reiterou o apelo e o mesmo fez a Rússia, apesar de ser um tradicional aliado da Síria. De acordo com um diplomata árabe envolvido nas negociações, Damasco pretende um acordo que inclua conversações de paz com Israel e a manutenção de três mil dos 14 mil soldados que mantém mobilizados no Líbano. Na Praça dos Mártires, em Beirute, as manifestações contra a presença síria continuam a fazer-se sentir.