Última hora

Última hora

Giuliana Sgrena ferida mas salva em Itália

Em leitura:

Giuliana Sgrena ferida mas salva em Itália

Tamanho do texto Aa Aa

Salva mas não sã, a jornalista italiana libertada em Bagdade chegou esta manhã ao aeroporto Roma-Ciampino onde foi recebida pelo primeiro-ministro, por uma comitiva do jornal Il Manifesto para o qual trabalha e pelo presidente da Câmara de Roma, Valter Beltroni.

Acompanhada por vários elementos dos serviços das forças especiais e pelo marido, Pier Scolarin, Sgrena deu de imediato entrada numa ambulância que a conduziu ao hospital militar de Chelio onde vai receber tratamento. A jornalista encontra-se ferida numa clavícula, depois de ontem à noite a viatura em que seguia ter sido atacada, por erro, por uma patrulha americana, num posto de controlo quando se dirigia a alta velocidade para o aeroporto de Bagdade, perto do qual se deu o incidente. Com ela foram baleados três agentes dos serviços secretos italianos, um deles foi mortalmente atingido. Nicola Calípari, de 51 anos que salvou Sgrena com o seu próprio corpo. Os Estados Unidos prometeram realizar um inquérito sobre este incidente que estragou a alegria da libertação da jornalista, depois de um mês de cativeiro no Iraque. Sgrena foi assistida ontem à noite num hospital militar em Bagdade onde sofreu uma intervenção cirúrgica para extracção da bala. Esta manhã, partiu de Bagdade um avião com o corpo de Nicola Calípari que deve chegar ainda hoje a Roma.