Última hora

Última hora

Cimeira sírio-libanesa pode ajudar a sair da crise

Em leitura:

Cimeira sírio-libanesa pode ajudar a sair da crise

Tamanho do texto Aa Aa

A retirada progressiva das tropas sírias do Líbano vai começar nas próximas 48 horas, segundo o governo demissionário de Beirute. Para esta segunda-feira está previsto, em Damasco, um encontro entre o presidente sírio e o seu homólogo libanês para se tratar do início desta operação que deverá arrancar mal termine a cimeira.

São ao todo 14 mil soldados em solo libanês que deverão sair em duas etapas do norte do país e do Monte Líbano para as planícies de Bekaa. O chefe do Hezbolah libanês, Hassan Nasrallah, apelou a todos os libaneses que se manifestem pacificamente para denunciarem as ingerências estrangeiras. Nasrallah recusou que a manutenção da presença síria em Bekaa seja regida pela resolução 1559 da ONU, votada em Setembro do ano passado a pedido da França e dos Estados Unidos, e que exige uma saída integral das tropas estrangeiras e seus serviços do território vizinho. No último sábado, frente ao Parlamento, o presidente Bashar al-Assad esclareceu que “tinha acordado com o seu homólogo libanês, Emile Lahud, convocar uma reunião do Conselho superior sírio-libanês para discutir um calendário e as modalidades da movimentação das tropas”. Depois desta reunião deverão também começar em Beirute as consultas parlamentares para a designação de um novo primeiro-ministro.