Última hora

Última hora

Comunistas pró-europeus lideram contagem de votos na Moldávia

Em leitura:

Comunistas pró-europeus lideram contagem de votos na Moldávia

Tamanho do texto Aa Aa

O Partido Comunista, do presidente Vladimir Voronine, no poder desde 2001, lidera a contagem dos votos na Moldávia. Os resultados parciais dão aos comunistas 47% nestas eleições legislativas.

Cinquenta e nove por cento dos mais de dois milhões de eleitores foram às urnas este domingo. Voronine poderá permanecer no cargo pois tudo indica que consegue a maioria que necessita para garantir facilmente o posto, pois é o parlamento que elege o presidente. Entre os partidos da oposição encontram-se o Bloco Moldávia Democrata, de Serafim Urechean, até agora creditado com 28 por cento, e o Partido Popular Cristão-Democrata com oito por cento. Os cristãos-democratas acusam o governo de fraude eleitoral e convocaram um protesto para esta segunda-feira na capital, Chisinau. A questão de uma viragem à Europa ou à Rússia volta a colocar-se numa antiga república soviética, desta vez na Moldávia, embora de maneira diferente da registada na Ucrânia ou Geórgia. Na Moldávia, o país mais pobre da Europa, são os comunistas que cortaram com a política pró-russa, que os levou ao poder, e defendem a aproximação à Europa. As más relações com Moscovo têm na base a Transnistria. A Rússia é acusada de apoiar os separatistas e mantém um contingente militar na região. Além disso a oposição defende também a aproximação a Ocidente embora guardando os laços com Moscovo. Incentivados pela futura adesão à União Europeia da vizinha Roménia, os quatro milhões de moldavos vêem no Ocidente a saída da pobreza. Estados Unidos e,sobretudo, a União Europeia aproveitam a situação para estimular o surgimento e concretização dos valores democráticos.