Última hora

Última hora

Israel exige a Damasco o desmantelamento do movimento Hezbollah

Em leitura:

Israel exige a Damasco o desmantelamento do movimento Hezbollah

Tamanho do texto Aa Aa

A retirada parcial das tropas sírias do Líbano não basta para contentar a diplomacia israelita. O ministro dos negócios estrangeiros Silvan Shalom lembrou ontem em Nova Iorque a urgência de Damasco desmantelar o movimento pró-sírio Hezbollah que continua a controlar o sul do Líbano.

“É chegada a hora de implementar a resolução 1559 do Conselho de Segurança das Nações Unidas que prevê não só a retirada síria do Líbano, mas também o desarmamento de milícias armadas como o Hezbollah”, afirmou Shalom ao final de um encontro com o secretário-geral da ONU Koffi Annan. Uma declaração dirigida ao movimento que Israel acusou do mais recente atentado em Telavive. Washington mantém, por seu lado, a sua desconfiança face a Damasco exigindo uma retirada imediata e integral antes das eleições de Maio no Líbano. O porta-voz da Casa Branca, Scott McClellan sublinhou a necessidade da Síria respeitar o estipulado pela ONU retirando militares mas também serviços secretos do território libanês. Nos corredores do governo norte-americano não se põe de parte a hipótese de propor uma nova resolução ao Conselho de Segurança da ONU de forma a garantir que a Síria cede à pressão internacional.