Última hora

Última hora

Damasco garante que serviços secretos sírios estão a abandonar o Líbano

Em leitura:

Damasco garante que serviços secretos sírios estão a abandonar o Líbano

Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades de Damasco garantem que também os elementos dos serviços secretos estão a deixar o Líbano. Se estão ou não, nos próximos dias se saberá. O certo é que para os libaneses, que estão contra a presença síria no país, foram precisamente os serviços secretos os responsáveis pelo assassínio de Rafic Hariri. Por isso, nesta altura, a sua presença no Líbano é considerada hostil e provoca ainda mais instabilidade. Entretanto, o presidente egípcio, Hosni Mubarak, chegou a Damasco, na Síria, para conversações com o presidente Bachar al-Assad, sobre a situação do Líbano, numa altura em que decorre a retirada de tropas sírias.

E quase todos os dias, Beirute, a capital do Líbano, vai sendo palco de mega-manifestações. Umas vezes os apoiantes são pró-sírios, outras anti-Síria. Os dois lados concorrem no número de participantes nos protestos para tentar demonstrar quem é maioritário e quem tem mais influência no país. A manifestação desta terça-feira é contra a ocupação síria. São outra vez aos milhares os manifestantes na Praça dos Mártires.