Última hora

Última hora

Déficite norte-americano poderá estagnar a primeira economia do mundo.

Em leitura:

Déficite norte-americano poderá estagnar a primeira economia do mundo.

Tamanho do texto Aa Aa

Grito de alerta do presidente da Reserva Federal Norte-Americana, Alan Greenspan, sobre o déficite. Em declarações proferidas, esta terça-feira, em Washigton, Greenspan defende que “o deficite norte-americano é um risco para o futuro próximo da economia do país muito superior ao risco, também existente, do desiquilíbrio comercial ou das taxas de juros muito baixas.

Estas declarações surgem no seguimento do anúncio de que só no mês de Fevereiro os Estados Unidos bateram o recorde histórico do déficite, com 114 mil milhões de dólares. Os números são claros: após o registo positivo em 2001, fruto ainda dos resultados da administração Clinton, de 2001 até hoje a administração Bush tem vindo a deixar derrapar o déficite para números verdadeiramente nunca vistos, estimando-se para este ano um valor superior a 400 mil milhões de dólares. Greenspan defende um corte radical na segurança social norte-americana em particular nas reformas e nos programas de saúde que representam hoje 8% do Produto Interno Bruto e que representarão, segundo vários estudos, 13% do PIB em 2030. O Presidente da Reserva Federal adianta mesmo que “se esta tendência não for invertida a economia norte-americana poderá entrar numa grave estagnação”.