Última hora

Última hora

Um falcão à presidência do Banco Mundial

Em leitura:

Um falcão à presidência do Banco Mundial

Tamanho do texto Aa Aa

O actual número dois do Pentágono, Paul Wolfwitz, é o candidato de George Bush para presidência do Banco Mundial. Uma nomeação que não deverá ser contrariada apesar de ter suscitado surpresa e indignação junto de vários organismos humanitários. Wolfwitz, actual sub-secretário da Defesa, foi uma das vozes do Pentágono que mais instigou à intervenção militar no Iraque e segundo os seus opositores a sua experiência para um cargo desta envergadura é insuficiente.

O secretário do Tesouro, Jonh Snow, diz que não e defende tratar-se de um bom gestor e de um excelente diplomata com provas dadas. No entanto, em matéria de experiência, no seu currículo consta o cargo de embaixador dos Estados Unidos em Jacarta, durante três anos, e pouco mais.

Os europeus ainda não reagiram a esta candidatura e têm em seu poder um direito de veto, mas será pouco provável a sua utilização. O Banco Mundial tem a responsabilidade de gerir 9 mil milhões de dólares a favor do desenvolvimento dos países mais pobre do mundo e na última década foi presidido por James Wofensohn, que deverá ser substituído em Junho próximo.