Última hora

Última hora

Protesto no Quirguistão acaba em violência

Em leitura:

Protesto no Quirguistão acaba em violência

Tamanho do texto Aa Aa

No Quirguistão, a ordem é desmantelar através de todos os meios o protesto dos opositores. Na segunda maior cidade do país, Osh, as forças de segurança detiveram mais de 200 membros da oposição quirguize, que tinham ocupado edifícios governamentais desde sexta-feira.

O que se passou em Osh, aconteceu também noutras cidades como Jalal-Abad. Há registo de vários confrontos e fala-se mesmo numa dezena de mortos. Os opositores exigem a demissão do presidente Askar Akaiev, acusado de falsificar o resultado das eleições legislativas mantendo os deputados próximos no poder. As eleições foram realizadas em duas voltas nesta antiga república soviética, a 27 de Fevereiro e 13 de Março. Os observadores da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa confirmaram a ocorrência de inúmeras irregularidades. A oposição quirguize ficou com apenas seis de 75 lugares no parlamento. Akaiev já afirmou que não vai recandidatar-se nas eleições presidenciais que vão decorrer em Outubro.