Última hora

Última hora

BBVA e ABN Amro desafiam Banco de Itália

Em leitura:

BBVA e ABN Amro desafiam Banco de Itália

Tamanho do texto Aa Aa

O banco espanhol BBVA e o holandês ABN Amro lançaram o maior desafio de sempre ao Banco de Itália. Os dois bancos ameaçam lançar Ofertas Públicas de Aquisição (OPA) hostis sobre os italianos Banca Nazionale del Lavoro e Antonveneta. Por tradição, o Banco de Itália costuma bloquear todas as tentativas de controlo de bancos italianos por parte de instituições estrangeiras.

O Banco de Itália ainda não se pronunciou oficialmente, mas tudo indica que esteja contra as operações. O BBVA, com uma capitalização bolsista de 43 mil milhões de euros, é o segundo maior banco de Espanha e tenta controlar o BNL, valorizado em 7 mil milhões. Já o ABN Amro, maior banco da Holanda, tem uma capitalização de 29 mil milhões de euros e tem ambições de comprar a fatia que ainda não detém no banco Antonveneta, valorizado em 6,5 mil milhões de euros. Não se sabe o montante da oferta do ABN, mas sabe-se que o BBV terá oferecido 6,5 mil milhões, ou seja, menos que o valor real do BNL. Esta é uma estratégia para crescer no estrangeiro, à semelhança do que fez o maior banco espanhol e maior concorrente do BBVA, o Banco Santander. O Banco de Itália costuma opor-se às ofensivas estrangeiras no que toca à banca, devido ao papel que este sector tem na estrutura produtiva do país.