Última hora

Última hora

Guterres na corrida para o ACNUR

Em leitura:

Guterres na corrida para o ACNUR

Tamanho do texto Aa Aa

António Guterres está entre os oito candidatos ao cargo de Alto-comissário das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR). Da lista, divulgada pela própria ONU, constam seis nomes europeus.

A eurodeputada Emma Bonino é a única mulher candidata. A radical italiana é membro da subcomissão parlamentar de direitos do Homem e já foi comissária europeia, responsável pelo ECHO, o organismo europeu de ajuda humanitária. O antigo primeiro-ministro português é, pois, outro dos candidatos. O actual presidente da Internacional Socialista defende a criação de um “Plano Marshall“não paternalista para África. O médico francês Bernard Kouchner também está na corrida. O ex-ministro da Saúde criou, em 1971, os Médicos sem Fronteiras. Em 1999 partiu para o Kosovo, em nome da ONU. De regresso a França, voltou à política nacional, no seio do PS. Outro candidato de peso é o dinamarquês Soren Jessen-Petersen. O actual representante especial da ONU para o Kosovo conhece bem o Alto Comissariado para os Refugiados, com o qual já desempenhou dezenas de missões. Na corrida à sucessão do holandês Ruud Lubbers – que se demitiu na sequência de um escândalo sexual – estão também um secretário de Estado sueco (Hans Dahlgren)e um ministro belga (Mark Verwilghen), assim como um australiano (Gareth Evans, presidente do International Crisis Group) e um tunisino (Kamel Morjane, que é o actual Alto-comissário adjunto para os Refugiados).