Última hora

Última hora

Schröder apela à criação de empregos

Em leitura:

Schröder apela à criação de empregos

Tamanho do texto Aa Aa

Os empresários alemães têm de cumprir as promessas e criar novos empregos. As palavras são do chanceler Gerhard Schröder que, no domingo, em entrevista a um jornal, apelou às empresas para ajudarem à recuperação da maior economia da Europa. Isto a menos de dois meses das eleições na região da Renânia-Vestefália, a mais povoada do país, que o SPD de Schröder se arrisca a perder.

A economia alemã tem vindo a sofrer com a deslocalização de empresas para países onde a mão-de-obra é mais barata. Schröder declarou guerra a esta prática e disse que a deslocalização tinha de acabar – um discurso criticado pela oposição, que apontou as falhas da política de Schröder. Este mês, o chanceler anunciou um corte de impostos, para as empresas, no valor de seis mil milhões de euros. No entanto, essa medida pouco efeito teve nos números do desemprego. O número de desempregados caiu muito ligeiramente para um valor pouco acima dos 5,2 milhões. O pacote de medidas conhecido como Hartz IV fez as estatísticas oficiais subir, uma vez que muitas pessoas, que antes não contavam como desempregados, passaram a contar. Em Fevereiro, a taxa de desemprego atingiu os 12,6 por cento, uma das mais altas da Europa.