Última hora

Última hora

Oito suspeitos do assassínio do comandante Massud julgados em França

Em leitura:

Oito suspeitos do assassínio do comandante Massud julgados em França

Tamanho do texto Aa Aa

A justiça francesa começa hoje a julgar oito islamistas alegadamente envolvidos no assassínio do comandante Massud no Afeganistão. Os suspeitos de origem tunisina, marroquina e argelina, alguns com nacionalidade francesa, são acusados de fazerem parte da rede, coordenada a partir de Itália, que forneceu vistos, identificação e dinheiro falso aos dois assassinos do chamado “Leão do Panshir”.

Ahmed Shah Massoud, líder das forças da Liga do norte, a resistência afegã anti-talibã, foi assassinado no dia 9 de Setembro de 2001, dois dias antes dos atentados em Nova Iorque Dois indivíduos apresentando-se como jornalistas, fizeram explodir uma câmara de televisão durante uma entrevista. O atentado nunca foi reivindicado, mas a justiça francesa investiga o caso desde a descoberta de que a câmara utilizada no ataque tinha sido roubada em Grenoble no sul de França. Os oito arguidos que incorrem numa pena até 10 anos de prisão, são acusados ainda de fazerem parte de um grupo armado que utilizaria bosques nos Alpes como campo de treinos para acções no Afeganistão e na Tchetchénia.