Última hora

Última hora

Fidel Castro lamenta a morte do Papa

Em leitura:

Fidel Castro lamenta a morte do Papa

Tamanho do texto Aa Aa

Fidel Castro prestou homenagem a João Paulo II e, pela segunda vez em 46 anos,assistiu a uma missa. A primeira foi no casamento de um familiar e desta vez tratou-se de uma sentida manifestação em memória do Papa. O regime de Castro, cujas relações com o Vaticano são deifíceis, recebeu a visita do Santo Padre em 1998. Na altura, o Sumo Pontífice criticou o embargo económico imposto pelos Estados Unidos a Cuba, posição que lhe valeu a admiração e a amizade do ditador cubano.

Hoje, na catedral de Havana milhares de pessoas assistiram ao serviço religioso por João Paulo II, Castro assinou igualmente o livro de condolências e destacou esse apoio dado a Cuba no conflito que a opõe aos Estados Unidos-.“Foram em vão os esforços daqueles que tentaram usar o teu prestígio e a tua enorme autoridade espiritual contra a causa justa do nosso povo na luta contra o gigantesco império” declarou. Neste livro escreveu uma mensagem dedicada “ao amigo inesquecível” outros membros do seu governo lhe seguiram o exemplo. Uma delegação cubana foi enviada a Roma para assistir ao funeral. Em Cuba decretou três dias de luto nacional.