Última hora

Última hora

Israel reforça segurança em Jerusalém

Em leitura:

Israel reforça segurança em Jerusalém

Tamanho do texto Aa Aa

Hoje é o dia de todos os perigos em Jerusalém. Activistas da extrema-direita israelita pretendem invadir a Esplanada das Mesquitas e rezar contra a retirada de Gaza. Face ao projecto de invasão do terceiro local sagrado do Islão, e simultaneamente o primeiro do judaísmo, os palestinianos mobilizam-se. Este sábado, pelo segundo dia consecutivo milhares sairam às ruas da Cisjordânia e da Faixa de Gaza.

Nas ruas de Rafah, o vice-primeiro ministro palestiniano, Nabil Shaath, juntou-se aos manifestantes apesar das garantias dadas pelo executivo israelita. A entrada na Esplanada das Mesquitas vai estar proibida a todos os não muçulmanos. Milhares de agentes da polícia controlam desde sexta-feira o acesso à cidade antiga de Jerusalém para evitar confrontos entre israelitas e palestinianos. Mas o espectro de uma terceira intifada paira sobre a região. O Hamas lançou este sábado obuzes de morteiro contra colonatos judeus na zona de Goush Katif, no sul da Faixa de Gaza. O ataque, que não causou danos, foi efectuado em represália pela morte de três adolescentes palestinianos em Rafah. Os testemunhos relatam que os jovens foram alvejados pelo exército israelita quando jogavam à bola numa área proibida.