Última hora

Última hora

Ministros da União discutem "partilhas" da Philip Morris

Em leitura:

Ministros da União discutem "partilhas" da Philip Morris

Tamanho do texto Aa Aa

Como repartir o dinheiro pago pela Philip Morris é o que se discute no Luxemburgo. Os ministros das Finanças da União tentam encontrar a fórmula certa para repartir o milhão de euros que o maior produtor mundial de cigarros vai pagar à Europa.

O dinheiro advém de um acordo, entre a Philip Morris e a Comissão Europeia. No ano passado, Bruxelas acusou a tabaqueira norte-americana de alimentar as redes de contrabando na Europa. A queixa não foi aceite pela Justiça dos Estados Unidos mas, quando Bruxelas equacionou queixar-se de branqueamento de capitais, a Philip Morris avançou para o acordo: um milhão e 250 mil dólares, a pagar à Europa, durante doze anos; metade da verba será paga nos primeiros três. Uma parte deverá ir para o orçamento comunitário; o resto será distribuído pelos Vinte e Cinco. Os critérios dessa distribuição poderão passar, entre outros, pelo PIB dos Estados membros e pelo volume de apreensões de tabaco de contrabando.