Última hora

Última hora

PE vota adesão da Roménia e da Bulgária

Em leitura:

PE vota adesão da Roménia e da Bulgária

Tamanho do texto Aa Aa

O novo governo da Roménia percebeu que as reformas são urgentes, para entrar na União Europeia em 2007. Com este discurso, a Comissão manifesta-se disposta a dar o benefício da dúvida a Bucareste.

Hoje, contudo, é o Parlamento Europeu que tem uma palavra a dizer, no voto sobre a adesão do país e da vizinha Bulgária. E a avaliar pelas palavras de Pierre Moscovici, o autor do relatório sobre os progressos realizados pela Roménia, nada está garantido. Este eurodeputado socialista diz que “o Parlamento Europeu não tenciona passar um cheque em branco nem dizer já a última palavra. Neste estádio, há que dizer ‘sim’, assinamos um tratado mas, atenção, até Janeiro de 2007 seremos nós os principais actores deste processo.” As coisas parecem bem mais fáceis para a vizinha Bulgária, considerada mais avançada na via das reformas. O conservador britânico Geoffrey Van Orden, autor do texto sobre a Bulgária, lamenta: “Penso que, infelizmente, a Bulgária foi apanhada na vaga de preocupações sobre outro país. Portanto, Roménia e Bulgária foram colocadas no mesmo plano para a adesão. E digo ‘infelizmente’ porque sempre pedi que a Bulgária fosse julgada pelos seus próprios méritos.” Os dois países devem assinar o tratado de adesão no próximo dia 25. Mas ainda têm muito a fazer, sobretudo no que toca à Justiça e à luta contra a corrupção. Se as reformas não forem feitas, a adesão, prevista para 2007, pode ser adiada por um ano.