Última hora

Última hora

Novas matrículas na Europa Ocidental caem 3,7 por cento

Em leitura:

Novas matrículas na Europa Ocidental caem 3,7 por cento

Tamanho do texto Aa Aa

As vendas de automóveis novos na Europa ocidental estiveram em queda no mês de Março, em relação ao mesmo mês do ano passado. O enfraquecimento da procura e a antecipação da Páscoa foram as principais razões para estes dados, publicados agora pela Associação de Construtoras Europeias de Automóveis.

As vendas nos 18 países da Associação caíram 3,7 por cento no espaço de um ano. Ao todo, foram vendidos pouco mais de 1,6 milhões de novos carros. Esses países incluem os antigos 15 Estados-membros da União Europeia, mais a Suíça, a Noruega e a Islândia. A esta tendência para a diminuição das vendas fugiram algumas marcas. A alemã BMW remou contra a maré e viu as vendas subirem 7,5 por cento, graças sobretudo à renovação da gama. Mas foram, mais uma vez, as marcas asiáticas que mais cresceram, nomeadamente a coreana Kia, que teve 85 por cento mais matrículas doque em Março de 2004. As marcas francesas Peugeot e Renault viram também as vendas baixarem. Esta última anunciou também um corte na produção do novo modelo, o Modus. A Renault decidiu baixar a produtividade da fábrica de Valladolid, em Espanha, para as 750 unidades por dia, o que vai custar 180 postos de trabalho.