Última hora

Última hora

Gripe asiática: Não há razão para alarme

Em leitura:

Gripe asiática: Não há razão para alarme

Tamanho do texto Aa Aa

Os países que receberam a amostra do vírus da gripe asiática por engano começaram já a destruí-lo. É o caso de um laboratório no México, que se encontra entre os mais de 4 mil a quem um outro norte-americano enviou a amostra, num conjunto de testes destinados a avaliar as competências internacionais na identificação do vírus.

Esta estirpe, conhecida como H2N2, matou em 1957 entre um a quatro milhões de pessoas em todo o mundo. Pablo Kuri, do Departamento de Saúde mexicana, explicou que “estão a seguir os procedimentos habituais para destruir o vírus. O México não corre qualquerrisco” Sete países confirmaram já a destruição do H2N2 que em 1968 foi dado como desaparecido e agora acidentalmente ressuscitado. Mas a situação parece controlada.