Última hora

Última hora

A segurança máxima rodeia o Conclave

Em leitura:

A segurança máxima rodeia o Conclave

Tamanho do texto Aa Aa

27 anos depois do último Conclave é o rigor que está na ordem do dia. A eleição do novo Papa pelos cardeais obdece a instruções precisas deixadas por João Paulo II na Constituição Apostólica de 1996.

O Conclave começa segunda-feira na Capela Sistina, um dos monumentos do Vaticano mais visitado por causa dos “frescos” de Miguel Ângelo, que tal como outros monumentos turísticos, será encerrada ao público durante o período em que se decide o futuro da Santa Sé. O dia de amanhã começa com uma “santa missa” pela eleição do Sumo Pontífice, uma cerimónia aberta ao todos os fiéis. Diante das câmaras de televisão os cerdeais seguirão em procissão até à Capela Sistina, a poucos metros da residência de Santa Marta onde os 115 eleitores vão ser alojados. Todos os olhos estarão voltados para o telhado da Capela Sistina onde o segredo é nesta altura a palavra de ordem depois da segurança. Especialistas e técnicos de segurança lutam contra as novas tecnologias, bugs, espionagem e sistemas avançados de gravação para conseguirem manter o sigílo máximo em torno da eleição.