Última hora

Última hora

Desacordos Rússia-UE não põem em perigo a dinâmica da relação

Em leitura:

Desacordos Rússia-UE não põem em perigo a dinâmica da relação

Tamanho do texto Aa Aa

Há uma “dinâmica positiva” nas relações de Moscovo com a União Europeia, considerou Vladimir Putin que recebeu Durão Barroso no Kremlim. Esta é a primeira visita de Barroso a Moscovo, enquanto presidente da Comissão Europeia. O objectivo é preparar a próxima cimeira Russia-União Europeia, que decorrerá a 10 de Maio.

Os dois líderes discutiram, sobretudo, aquilo a que se chama os quatro espaços comuns de cooperação, no sentido de estabelecerem um roteiro para a futura cooperação nas áreas da economia; segurança, liberdade e justiça; segurança externa e ciência e educação. Entre os dois blocos persistem alguns desacordos, sobretudo na questão dos vistos e na readmissão de imigrantes ilegais, mas tanto Bruxelas como Moscovo negam a existência de uma crise ou estagnação nas negociações. Europeus e russos esperam concluir o acordo sobre os quatro espaços até 10 de Maio. Da agenda de Barroso nas conversações com Moscovo desapareceu, entretanto, a questão chechena. Para os responsáveis do Kremlin, é perfeitamente “natural” que isso tenha acontecido, tendo em conta o que consideram como “avanços” na normalização da situação. E, a apoiar estas declarações, referem o facto de a União Europeia não ter apresentado nenhuma resolução sobre a Chechénia na recente reunião da Comissão dos Direitos Humanos da ONU.